É Por Quilo.

Por Dríade Aguiar
Volume Comunicação

Exibição do "Quanto Vale ou é Por Quillo?"
Exibição do vídeo “Quanto Custa ou é Por Quilo?”

Essa tarde no programa do 3º Seminário Local do Conexões de Saberes rolou a apresentação do vídeo “Quanto é Ou é Por Quilo?” sob a direção de Sérgio Bianchi, um filme que dialoga com o Brasil Colônia, na época da escravatura e o Brasil contemporâneo traçando um enredo muito interessante.

E sendo assim todo o filme é apresentado nessa lógica: levando pelo lado mercadológico da questão, a casa grande é representada pela elite social e a senzala é a camada mais baixa na sociedade.

Além dessa crítica de como o mundo por mais contemporâneo que seja os modelos de opressão continuam os mesmos, outras pequenas denúncias são feitas durante o filme como o uso de projetos sociais para lavagem de dinheiro e ausência de preocupação da execução do projeto por completo.

O conceito de democracia também é trabalhado no filme, quando uma das personagens fala: “O que vale é ter liberdade pra consumir. É pra isso que serve da democracia”.

A análise das pequenas histórias apresentadas no filme também é muito importante para que entendamos o filme por completo. Como a história de Maria Antônia e Lucrécia, sendo a segunda uma escrava que queria sua alforria e fez um acordo com Maria Antônia, uma amiga, para lhe emprestar a quantia em troca de que Lucrécia trabalhasse um ano para lhe pagar a dívida. Ela lhe emprestou com juros de 7.5% ao ano e acabou lucrando com certo custo, já que por a escrava ser velha, teve de trabalhar por três anos para sanar o débito. Isso mostra o quanto o escravo era explorado economicamente até mesmo por seus amigos.

Enfim,nem adianta eu ficar falando aqui, você tem que assistir. Já que você já perdeu preibói clica em http://www.quantovaleoueporquilo.com.br/ pra se informar mais sobre o filme.

Anúncios